31 de janeiro de 2014

Tag | Como Eu Leio


Hey pessoal, como estão?
O post de hoje e uma tag que responderei. Achei essa tag no blog da Lucia Robertti, sim, a linda integrante do site/vlog “Cabine Literária”. Quem quiser conhecer mais sobre ela, entre em seu blog aqui, ou veja os vídeos do “Cabine Literária” no vlog ou entre no site.
Obs: não sei quem criou a tag, quem souber, avise-me por favor para eu dar os créditos.
Vamos lá então?

A AQUISIÇÃO

1. Sempre compra você mesmo seus livros ou tem anjos da guarda? Se tem, quem são eles normalmente?
Sempre sou eu que compro meus livros. Geralmente ganho livros (raramente, uma pena) apenas datas especiais (natal, aniversário, etc) sejam familiares ou amigos.

2. Gasta quanto (em média) por mês em livros? Já estourou o cartão de crédito com livros?
Não tenho uma média. Cada mês muda o valor gasto. Depende de quando a grana aparece. Já aconteceu de eu comprar mais de 200 reais em livros e já houve vezes em que a grana andou curta e tive de contentar em comprar no máximo 30 reais.

3. Consegue livros emprestados com frequência? Se sim, quem te empresta normalmente?
Não sou muito de pegar livros emprestados, por que prefiro esperar para adquirir o meu livro. Mas quando acontece de eu pegar, posso contar com alguns amigos que me emprestam.

O DELEITE

1. Lê em média quantos livros por mês?
Varia de época para época. Por exemplo, o fim do ano passado e o começo deste ano andaram fracos de leitura por que eu estava super corrido com vestibulares e escola. Também depende o tamanho e escrita do livro (já teve livro que demorei menos de um dia e outros que foi mais de mês pra acabar). Mas quando o tempo está mais tranquilo, leio em média de 3 a 5 livros.

2. Lê em média quantas páginas num dia da semana? E nos fins de semana?
Fiz uma meta para esse ano, que tenho de ler pelo menos 50 páginas por dia. Geralmente leio mais nos fins de semana, mas também vi depender da época em que estou (trabalhos de escola andaram sugando meus fins de semana).

O LOCAL DO CRIME

1. Consegue ler em local movimentado? (ônibus, fila de banco)
Consigo sim. Na verdade, sempre levo um livro comigo aonde vou, e aproveito cada momento que posso para ler um pouquinho (que momento melhor pra ler do que em uma fila de espera?).  Acabei de concluir que leio mais fora, do que em casa.

2. Prefere ler na mesa, sofá, no chão ou na cama?
Em qualquer lugar, mas a preferência vai para minha cama, porque é o lugar em casa onde mais leio, pois costumo ler antes de dormir.

3. Qual à hora do dia que prefere para ler?
Como disse anteriormente, dou preferência a noite. Meus dias andam corridos e fica mais difícil para ler.

OS IMPEDIMENTOS

1. Seus amigos/familiares te dão espaço para ler?
Sim. Até porque todos sabem o quando amo ler, e sabem que a coisa fica feita quando alguém interrompe minha leitura.

2. Lê no trabalho? Se sim, qual emprego dá essa dádiva de ler na hora de serviço?
Não trabalho. Mas no colégio quando a aula andava monótona eu costumava dar uma escapulida para ler.

3. Já deixou de sair com a galera só pra ler aqueles capítulos irresistíveis?
Sim, mas não faço mais isso. Eu levo junto o livro, hahaha

AS INSANIDADES
1. Já sonhou ou teve pesadelos vivendo a história de um livro? Qual foi o livro?
Até hoje não. Já sonhei vivendo uma história minha, que eu tinha criado e acabei sonhando como se eu estive na história.

2. Qual a maior loucura que já fez ou que faria para conseguir um livro?
Já deixei de comprar itens necessários (como comida, roupas) para usar o dinheiro com livros. E acho que pagar 60 reais em um livro por que você não se aguenta de vontade de lê-lo também entra na categoria de loucura feita.

3. Já chorou ao terminar um livro? Foi de felicidade ou tristeza? Qual foi o livro?
Já chorei com alguns. A última vez que aconteceu isso foi quando li “A Culpa e das Estrelas (por que vamos combinar, que livro triste foi esse?).

Gostaram da tag? Sintam-se a vontade para fazê-la e me mandem o link para eu ver.
Até Mais!

30 de janeiro de 2014

Participe do livro "Fractais da Alma - Antologia de Poemas" - Inscrições abertas para o envio de textos.

Até 28 de fevereiro de 2014, a Andross Editora estará recebendo poemas para publicação no livro “Fractais da Alma

A Andross Editora está recebendo poemas de novos escritores para publicação no livro “Fractais da Alma - Antologia de poemas ”, a ser lançado no segundo semestre de 2014 no evento Livros em Pauta

Qualquer pessoa pode participar. Basta acessar o site www.andross.com.br, ler o regulamento de participação e submeter seu texto à avaliação. As inscrições vão até 28 de fevereiro de 2014.
Edson Rossatto

Estamos procurando poemas que toquem o íntimo dos leitores.”, disse Edson Rossatto, o organizador do livro.“

SINOPSE DO LIVRO: A alma dentro da alma, sentimentos dentro de sentimentos... Partes divididas e, ainda assim, iguais, em escalas cada vez menores, rumo ao íntimo e infinito do ser humano. FRACTAIS DA ALMA reúne poemas de autores que se voltaram para o seu interior e de lá trouxeram emoções nunca antes colocadas em palavras.

SERVIÇO: 
Livro:Fractais da Alma - Antologia de poemas” 
Organização: Edson Rossatto
Envio do texto: até 28/02/2014 
Lançamento: Segundo semestre de 2014 (no evento Livros Em Pauta
Regulamento: no site www.andross.com.br 
Realização: Andross Editora

Confira a entrevista do organizador do livro e editor da Andross Editora sobre o projeto de publicaçõ de novos autores em antologias. Vale a pena assistir!

Parceria: Editora Andross


Muito feliz em fazer este post. Hoje vim aqui comunicar uma coisa maravilhosa com vocês. O Fanfics Memoráveis fechou parceria com a Editora Andross. o/
Vamos conhecer um pouco mais sobre a história e o trabalho da Andross?

A Editora
A Editora Andross nasceu em agosto de 2004, no campus da Universidade Cruzeiro do Sul, em São Paulo, para abrir espaço no mercado editorial aos alunos que não tinham condições de publicar seus primeiros textos. Iniciou as atividades com obras acadêmicas, mas cresceu e se mantém no mercado graças a um modelo de negócio diferenciado: a publicação de antologias. 

Processo de preparação das antologias
As coletâneas são temáticas e reúnem textos inéditos de autores em início de carreira, além de contar com a participação de escritores veteranos e, muitos deles, premiados. O material é recebido pelo website e enviado para os organizadores para análise. Estes então, leem a obra e avaliam a possibilidade de publicação. Caso haja algum ajuste a ser feito, o autor recebe a orientação para isso. Depois que o contrato é celebrado, o texto vai para a preparação de originais, quando o copidesque elimina termos repetidos, cacófatos e outras inadequações. Logo em seguida os originais são enviados ao revisor, que cuida para que nenhum possível erro seja publicado. Com o texto pronto, chega à hora da diagramação. Neste processo, o texto em Microsoft Word ganha visual de páginas de livro, e um arquivo pdf é gerado. O arquivo é enviado a todos os autores para aprovação. A próxima etapa é atribuir um número ISBN e enviar o arquivo para a Câmara Brasileira do Livro para a geração da ficha catalográfica. Finalmente o arquivo está pronto para ser impresso.

Lançamentos dos livros
Os lançamentos dos livros da Andross se tornaram verdadeiros eventos culturais. São realizadas atividades diversas, como mesas-redondas com especialistas e leituras dramáticas de contos. Depois disso, finalmente dá-se início ao lançamento do livro. Em meio a vinhos e refrigerantes, os autores fazem dedicatórias aos convidados em um clima de confraternização e descontração.


Aos interessados em ter suas histórias publicadas a editora esta recebendo contos de autores iniciantes para publicação em suas antologias.  O prazo é até dia 28 de fevereiro. Conheça-as.

Clique nas imagens para ser redirecionado as suas páginas.

Utopia: Contos Fantásticos
Fractais Da Alma: Antologia de Poemas
Horas Sombrias: Contos Sobrenaturais, de Suspense e Terror
Aquarela: Contos e Crônicas de Temática Livre
Amor Nas Entrelinhas: Contos de Amor em forma de Cartas
Xeque-Mate: Contos Policiais

Muito feliz com essa parceria. Vocês não sabem o quanto!

29 de janeiro de 2014

Trailer de A Culpa e das Estrelas

Primeiro trailer de "A Culpa e das Estrelas". E pra rir, e pra chorar, e pra comemorar. É pra passar mal de ansiedade pela estréia. Veja também o cartaz nacional do filme.


Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante, o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Shailene Woodley e Ansel Elgort estrelam o longa como Hazel Grace e Augustus “Gus” Waters respectivamente. Laura Dern e Sam Trammell completam o elenco. O filme tem roteiro de Scott Neustadter e Michael H. Weber roteirizam e direção de Josh Boone.
A estreia acontece em 6 de Junho nos EUA e 15 de Agosto no Brasil. 

28 de janeiro de 2014

Selo Literário: 12 Livros em 12 Meses


Olá pessoal!
Hoje vim mostrar um selo literário que me foi indicado pelo blog parceiro O Suficiente, clique aqui para conhecê-lo, não vão se arrepender. Já faz um tempinho que a Thayza me indicou este selo, mas eu resolvi esperar o começo do ano para publicá-lo por que assim eu aproveitava cada mês do ano, já que o respectivo selo (que eu até agora não falei o nome) é o 12 Livros em 12 Meses.
Lembrando que o selo foi criado pelo blog Livros, a Janela da Imaginação. Mas chega de conversa, vamos conferi-lo?

Regras

-        Divulgar o projeto 12 Livros em 12 Meses em seu blog e informar o link do “Livros, a Janela da Imaginação”;
-        Informar neste post os 12 Livros que serão lidos e indicar o seu favorito;
-        Indicar o maior número de blogs para participar;
-        Avisar os blogs que foram indicados nesta tag.

Lembrando que estes livros são apenas uma parte da minha meta de leitura deste ano (que está enoorme). Resolvi colocar aqueles que: quero muito ler ou que já estão na minha lista de espera já há algum tempo. Então, vamos aos livros!
PS: como já estamos bem no final de janeiro, o livro deste mês colocarei um que acabei de ler. Mas não deixa de ser um livro que eu esperava já há algum tempo.

1.      Estilhaça Me - Tahereh Mafi
2.      Enders - Lissa Price
3.      Batalha do Apocalipse - Eduardo Spohr
4.      A Casa de Hades - Rick Riordan
5.      A Passagem - Justin Cronin
6.      Divergente - Veronica Roth
7.      Morro dos Ventos Uivantes - Emily Brontë
8.      Princesa Mecânica - Cassandra Clare
9.      Cidades de Papel - John Green
10.  Marina - Carlos Ruiz Zafón
11.  O Oceano no Fim do Caminho - Neil Gaiman
12.  Cem Anos de Solidão - Gabriel García Marquéz


Como pede para marcar o maior número de blogs, por que não deixar em aberto para quem quiser fazer. Acredito que mais pessoas ainda farão se deixar liberado para elas responderem. Então, quem quiser pegar o selo, fique a vontade, mas lembre-se de creditar tanto o blog criador quanto o Fanfics pelo selo. Até mais!

23 de janeiro de 2014

Oscar Literário


Olá pessoal. Antes de qualquer coisa gostaria de me desculpar e justificar o meu sumiço e falta de posts do blog. Bem, basicamente o que aconteceu foi que meu computador pifou e eu tive de mandá-lo para o conserto e levaram um bocado de tempo para entregá-lo (no caso hoje). Além disso, após a correria dos vestibulares, veio a correria da matrícula, por que sim, meus estudos foram recompensados e eu passei em Arquitetura! Yeaah!!
Em resumo foi isso o que aconteceu e eu espero que vocês entendam e me perdoem. Agora que esta tudo certo, vou poder aproveitar o tempinho que ainda tenho até o começo das aulas para me dedicar aqui. Por isso, voltemos ao assunto principal dessa postagem, por que a explicação já tomou muito do post.

Hoje venho falar de Oscar, mas diferente da premiação cinematográfica, este é o Oscar literário, uma tag criada pelo Leandro Alves do vlog “Palavras de Um Leitor”, mas que eu encontrei no vlog “Minha Estante” do Bruno Miranda.
Eu achei a tag muito legal por que juntou o útil ao agradável, uma vez que com o problema do meu computador, não pude fazer “Os Melhores Livros de 2013” (que eu pretendia) e como o verdadeiro Oscar se aproxima, bom que compilo os dois assuntos em um só. Bem, a tag consiste em escolher um livro lido para ser o vencedor em cada categoria. Então vamos lá!


Melhor protagonista masculino
Adam Kent de Estilhaça Me, escrito por Tahereh Mafi. Por que para mim ele não tem aquele esteriótipo dos protagonistas masculinos em serem perfeitos. Ninguém é perfeito pessoal, e acho que quando vemos as falhas dos personagens, ele fica mais humano e a história mais verosímil.

Melhor protagonista feminino
Falando em personagens com falhas, mas que ainda assim são incríveis, temos a melhor protagonista, Mara Dyer, de A Desconstrução de Mara Dyer, escrito por Michelle Hodkin. Caramba, esse livro é sensacional e essa protagonista então. Ela é o melhor exemplo de personagem de livro que transparece humanidade. Ela tem suas fraquezas, mas não fica de mimimi, e acho ela até muito forte, se olharmos todos os problemas que ela passa (que são muitos, e isso só no primeiro livro).

Melhor personagem coadjuvante masculino
A série pode até ter me decepcionado (falarei disso mais embaixo), mas o personagem coadjuvante dela é maravilhoso, e ele é: Simon Lewis, de Instrumentos Mortais, escrita por Cassandra Clare. Da nova trilogia, ele é o ÚNICO personagem que salva é foi o único ponto positivo dos três novos livros da série. Simon tem convicções diferentes dos outros personagens e luta para mantê-los e não tem medo de correr atrás do que quer. Além de ser o ponto alto nos novos livros. Eu não via a hora de passar as partes melosas da Clary e do Jace (principalmente no quarto livro) para chegar nas partes do Simon. Muito amor por esse personagem.

Melhor personagem coadjuvante feminino
Ao contrário da série anterior, a série desta personagem é incrível e eu simplesmente a amo, assim como essa personagem. A Zuzana, melhor amiga da Karou, da trilogia Feita de Fumaça e Osso, da autora Laini Taylor. Gosto de Zuzana no primeiro livro, mas ela leva o título de melhor coadjuvante feminina pelo segundo livro, Dias de Sangue e Estrelas. Eu adoro Karou e toda a mitologia de Eretz, mas confesso que ficava esperando mais pelas estripulias de Zuzana e Mik em Praga.

Melhor mundo/ambiente criado
Como eu disse, adoro a série Feita de Fumaça e Osso e toda a mitologia que a autora Laini Taylor elaborou nessa série, o que inclui Eretz, o mundo criado por ela. No primeiro livro, temos apenas relances de Eretz. Já no segundo livro temos a chance de conhecer muito mais sobre esse mundo, nos mais diversos detalhes. E devo dizer-lhes que Laini Taylor está de parabéns. Eretz entra facilmente na lista dos melhores mundos fantásticos já criados, junto de Nárnia, Terra Média e Westeros.




Melhor arte da capa
Existem capas melhores, mas como essa lista é dos lidos em 2013, o prêmio vai para Cidade de Vidro, último livro da antes trilogia escrita por Cassandra Clare (deveria ter ficado somente nisto). O que eu acho legal nesta capa é que diferente das anteriores (e posteriores) onde sabemos quem são os personagens que aparecem, nesta aqui você tem uma grande surpresa sobre quem é (um personagem muito interessante quando a série era boa).





Melhor autor
Eu tive o primeiro contato com esse autor em 2012, quando li um livro dele. E naquela época já gostei demais dele. Mas foi somente este ano, lendo mais livros do mesmo, foi que eu percebi o tanto que ele é incrível. Nesta categoria temos: John Green. Não tem muita coisa que eu possa dizer para “comprovar” isso. Somente lendo seus livros para ver o quão bom autor esse cara é.





Melhor título
O interessante dos títulos dessa série, é que por mais “complexos” que eles possam ser e aparentem não ter nada a ver com a história, eles tem TUDO a ver com a história. Conforme você evolui na historia, tudo se encaixa e faz sentido, principalmente o nome do livro. Por isso, mais um vez quem leva o prêmio é Dias de Sangue e Estrelas.








Melhor final
O que define o final deste livro é surpresa. Sim, por que eu fiquei em estado de choque quando terminei a última página e tive de voltar para ver se meus olhos não estavam brincando comigo. A Desconstrução de Mara Dyer aparece nesta categoria merecidamente, por que foi surpreendente, foi desesperador e me deixou louco pela continuação.






Melhor livro
De novo temos A Desconstrução de Mara Dyer. Pelo final, mas também pelo começo e pelo meio. Todo o livro é sensacional e ainda é difícil de acreditar que este seja o primeiro livro de Michelle Hodkin. A mulher escreve pra caramba. Eu tentava não devorar o livro para que ele não terminasse, por que eu simplesmente não queria largá-lo. A espera pelo próximo está me matando.


Melhor Série
Ainda não terminei está série (até por que não terminaram de publicá-la), mas dos que já li, posso dizer que Rick Riordan é o cara. Se eu achava que ele não poderia melhorar depois de Percy Jackson e principalmente depois de Crônicas dos Kane, tapa na cara do Lucas, por que ele conseguiu isso com Heróis do Olimpo. Eu achava que não daria mais para trabalhar com a mitologia grega, mas o Tio Rick surpreendeu ao ampliar ainda mais e incluir a mitologia romana *-* Só posso dizer que estou no aguardo ansioso pela série de mitologia nórdica já anunciada por ele, por que se com mitologia greco-romana e egípcia ele já fez um trabalho surpreendente, imagina o que ele pode fazer com vikings, Asgard e valquírias.



EXTRA: Framboesa de Ouro




Decepção Literária
A tag original não tem essa categoria, mas a encontrei em um blog quando estava pesquisando outras tags e adorei, por que em 2013 tive uma grande decepção literária. Já dei algumas pistas nas categorias anteriores e provavelmente vocês já devem ter percebido qual foi. Se não, aqui vai minha decepção: a série Instrumentos Mortais. Gente, a revolta é tão grande que fica até difícil pontuar os motivos. Primeiro que a nova trilogia (Cidades dos Anjos Caídos, Almas Perdidas e Fogo Celeste) não era necessária. Segundo que a autora rebaixou a personalidade dos personagens a tal ponto deles se tornarem desprezíveis. Perdi as contas de quantas vezes eu queria entrar no livro só pra estapear a cara da Clary e do Jace, não vou me demorar mais pra não dar spoilers. Mas o que fica explícito é que a preocupação da autora foi lucrar e nisso a história se perdeu e caiu muito.






Bem, é isso. Espero que tenham gostado (desculpem se o post grande, empolguei) e me digam vocês se concordam ou não com os vencedores. E quem quiser, sinta-se a vontade para fazê-la em seu blog.